30 de maio de 2020

Bela Vista: Famílias que invadiram terreno temem despejo e dizem não ter para onde ir

Famílias que invadiram terreno temem despejo e dizem não ter para onde ir. (Foto. BV News)

Cerca de 50 famílias ocuparam uma área de propriedade da prefeitura de Bela Vista, no Bairro Nova Esperança. No local foram demarcados lotes e estão sendo construídas algumas residências.

Os ocupantes da área, que está totalmente abandonada e sempre foi descartada para qualquer tipo de atividade do poder público, alegam que estão na fila de espera há anos para receber uma casa própria e como até agora não foram atendidas pelos órgãos competentes, optaram pela ocupação.

Em contato com a nossa reportagem, algumas famílias alegam que a ocupação é pacífica e que não pretendem promover atos de vandalismo, apenas lutar pelo direito de ter uma moradia. “Somos todos moradores aqui mesmo da região, pagamos aluguel ou moramos de favor na casa de alguém. Já procuramos a Assistência Social e fizemos o cadastro para estes programas de moradia, mas não conseguimos nada, por isso agora resolvemos entrar aqui, cada uma marcando seu próprio terreno”, afirmaram.

Outra família, relatou que essa área sempre foi descartada pelo poder público, pois é um brejo usado para descarte de lixo, animais mortos e até mesmo esconderijo de bandido. Muitas famílias já construíram casas e estão neste local há anos, com os serviços de água e luz funcionando.

Após a ocupação, o visual está mudando, terrenos estão sendo limpos, cercados, e até recendo aterros e materiais de construção para as novas casas. Diante desta situação, o que preocupa as famílias é a possibilidade de que o prefeito determine a retirada de todos do local. Eles temem que todo esforço e trabalho seja em vão.

Entramos em contato, nesta última sexta-feira (03), com a prefeitura de Bela Vista, entretanto, o expediente já havia acabado. Também falamos com o presidente da Câmara Municipal de Bela Vista, Démecio Takeshi Higa (Xetinho).

“Estou recebendo inúmeras ligações das famílias que ocuparam essa área do Nova Esperança. Nós, como representante deles, temos que ouvi-los, entender a situação e buscar ajudá-los da melhor forma possível. Devo entrar nesta segunda-feira, com o pedido de regulamentação desta área e encaminhar para a prefeitura. Todo cidadão tem direito a uma moradia, e sabemos que em determinados momentos é difícil adquirir um bem, até mesmo realizar um financiamento. Essa área realmente sempre foi descartada pela prefeitura, mas precisamos ver às necessidades de cada família, a legalidade de tudo e buscar uma solução para todos”, comentou.

Fonte: BVNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *