1 de junho de 2020

“Vai faltar dinheiro para pagar servidor público”, diz Bolsonaro

Presidente disse que Brasil está se tornando país de pobres e chegará ao caos

correio do estado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou na manhã desta quinta-feira (14), que as medidas restritivas de estados e municípios para minimizar o avanço da pandemia de Covid-19 – doença causada pelo novo coronavírus – estão piorando a crise financeira no Brasil. Diante de apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, ele frisou que “vai faltar dinheiro para pagar servidor público”, segundo a CNN Brasil.

“Ainda tem servidor achando que há possibilidade de ter aumento nesse ano ou ano que vem. Não tem cabimento. O Brasil está quebrando”, afirmou o presidente em entrevista coletiva, acrescentando que a economia não irá se recuperar depois.

“O Brasil está se tornando um país de pobres”, prosseguiu. “Para onde está indo o Brasil? Vai chegar um ponto que o caos vai se fazer presente aqui.”

Ele afirmou que a decretação de lockdown (bloqueio total das atividades) não é ideal para lidar com a crise causada pela pandemia. “Esse é o caminho do fracasso, quebrar o Brasil”, frisou. Bolsonaro disse ainda que alguns governadores e prefeitos que impuseram essas medidas deveriam pedir desculpas.  

“Os informais, que são 38 milhões, já perderam quase tudo. Segundo a OIT [Organização Internacional do Trabalho], os informais da América Latina perderam 80% do poder aquisitivo”, informou.

O presidente comparou a situação do Brasil com a de países da África subsaariana. “Temos que ter coragem de enfrentar o vírus. Tá morrendo gente? Tá. Lamento? Lamento. Mas vai morrer muito mais se a economia continuar sendo destroçada por essas medidas”, disse.

Bolsonaro afirmou que nas periferias de São Paulo e Rio de Janeiro as atividades seguem em funcionamento. “Tem que reabrir. Nós vamos morrer de fome. A fome mata. É um apelo que faço aos governadores: revejam essa política”, finalizou.

O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada – Reprodução/CNN Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *