24 de outubro de 2020

BELA VISTA – Quadrilha usava carvoaria para enviar toneladas de maconha da fronteira a Campo Grande

Grupo foi desarticulado em operação da Polícia Civil

Renan Nucci 

Droga era transportada para Campo Grande em meio a sacos de carvão. Foto: Divulgação

Após dois meses de investigações, a Polícia Civil de Bela Vista, município a 324 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, concluiu a Operação Charcoal e prendeu quatro traficantes. Eles são suspeitos de formar quadrilha voltada ao tráfico internacional de drogas. Seis toneladas de droga foram apreendidas na ação. O material era adquirido no país vizinho, transportado em carga de carvão e distribuído na capital sul-mato-grossense.

O delegado responsável pelas investigações, Renato Lima Fazza, representou pela prisão preventiva de três dos envolvidos e, durante a realização de diligências, prendeu um quarto integrante em flagrante. Todos eles continuam presos. Durante a operação, a Polícia Civil apreendeu uma caminhonete produto de crime que era utilizada para o transporte da droga, bem como um caminhão.

Cinco armas de fogo de calibres distintos, munições, celulares e seis toneladas de maconha também foram apreendidos. “Os criminosos utilizavam-se de uma carvoaria de fachada para realizar o envio da droga escondida dentro das cargas de carvão, que saíam da região do Assentamento Caracol, situado no município de Bela Vista”, explicou Renato.

A operação, batizada de Charcoal como referência ao carvão usado pela organização criminosa para esconder a droga, apurou que os próprios indiciados negociavam o produto ilícito diretamente vindo do Paraguai e buscavam o entorpecente às margens do Rio Apa, que corta a cidade de Bela Vista e divide a fronteira com o município vizinho de Bela Vista Norte (PY).  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *