22 de janeiro de 2021

Um foi preso e outro ainda é caçado por matar policiais com tiro na nuca

Mortes ocorreram durante transporte dos presos durante por investigadores da Derf

Por Marta Ferreira

William Dias Duarte Cormelato logo depois da prisão. (Foto: Direto das Ruas)
Capturado pela Polícia Civil logo depois do duplo homicídio de dois policiais civis nesta terça-feira à tarde, William Dias Duarte Cormelato foi levado bastante assustado para a delegacia e negou qualquer participação nas mortes.  Apenas o primeiro nome do outro envolvido foi divulgados, Oseias.

Para a polícia, a autoria dos tiros que atingiram os agentes de segurança na nuca é exclusiva do bandido que está foragido. Tanto polícia civil quanto militar fazem caçada por ele, inclusive quem estava de folga, por terra e ar.

Os dois homens estavam sendo transportados em veículo Fiat Mobi usado como viatura descaracterizada, quando tudo aconteceu.

Ainda não está claro como  o suspeito conseguiu atirar contra os policiais e porque estava armado dentro da viatura.

William, segundo levantado, testemunhou toda a situação e tentou fugir, mas foi recapturado.

A Derf é uma das poucas delegacias que tem carceragem grande e por isso recebe muitos presos. O motivo da prisão seria violência doméstica, prevista na Lei Maria da Penha.

O caso está sendo investigado pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros). No local, ninguém dá detalhes.

As vítimas – Foram mortos os investigadores de polícia judiciária Antônio Marcos Roque da Silva, 39 anos, e Jorge Silva dos Santos, 50 anos.

Roque estava na polícia desde 2006 e Jorge, conhecido como Jorginho, era servidor público da segurança desde o ano de 2002.

Jorge, à esquerda, e Antonio, à direita, os policiais mortos com tiro na nunca em viatura. (Foto: Divulgação)

Jorge, à esquerda, e Antonio, à direita, os policiais mortos com tiro na nunca em viatura. (Foto: Divulgação) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *