2 de junho de 2020

GUIA LOPES DA LAGUNA- Lockdown é “necessário”, dizem comerciantes em cidade com recorde de incidência

Decreto da prefeitura de Guia Lopes prevê que moradores poderão sair de casa somente duas vezes na semana

Por Gabriel Neris

Movimento fraco em posto de combustível do município (Foto: Direto das Ruas)
Movimento fraco em posto de combustível do município (Foto: Direto das Ruas – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

A decisão de adotar “lockdown”, bloqueio total de circulação nas ruas, medida drástica para frear a disseminação do novo coronavírus, é vista como necessária pelos próprios comerciantes de Guia Lopes da Laguna, distantes 227 km de Campo Grande.

O município determinou restrição depois que 12 pessoas foram confirmadas com a doença. Cinco são funcionários de frigorífico, que já havia determinado o fechamento por 15 dias. Agora, os moradores poderão sair de casa somente duas vezes por semana.

Mateus Colle, de 17 anos, trabalha no depósito de gás da família. Ele diz que a ação radical é necessária pela atual situação do município. “É o que tem que fazer para não prejudicar ninguém”, afirma.

Além do depósito, a família tem uma conveniência, que precisou fechar as portas temporariamente, obedecendo decreto da prefeitura. “Trabalhamos preocupados, sempre nos cuidados. A cada atendimento passa álcool em gel”, diz.

Mardoqueu Aguiar do Nascimento, de 30 anos, trabalha como funcionário de posto de combustível. Por se tratar de serviço essencial, o estabelecimento abre normalmente, mas ele concorda com a determinação da prefeitura de impor o lockdown.

“É interessante. [A doença] está contaminando as pessoas muito rápido. Tem que ser cobrada uma providência mais dura. As pessoas são muito cabeça dura”, conta.

Ele afirma que já enfrentou problemas com alguns clientes que tentaram entrar na conveniência do posto sem uso de máscaras. “Não querem obedecer”, aponta.

Taline Pleutim, de 28 anos, trabalha em outro posto de combustível. Ela conta que diante da pandemia o escritório “parou”, mas o posto segue com as atividades normais.

Sobre a determinação de lockdown, também segue o que disseram os outros colegas. “Totalmente necessário. Todo mundo temia. Até acho que é uma decisão tardia, mas não tinha outra opção a não ser essa. Jardim também devia ter tomado as mesmas medidas”, aponta. Jardim e Guia Lopes têm cinco quilômetros de distância.

O decreto da prefeitura estabelece quais dias as pessoas poderão ir as ruas de acordo com o mês de nascimento. Só poderão ir ao supermercado ou farmácia e com documento com foto. A entrada e saída do município serão permitidos para viaturas policiais, ambulâncias e caminhões, além de veículos de órgãos considerados essenciais.

A circulação de ônibus, táxis, moto táxis e o estacionamento de veículos particulares também está proibido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *