1 de junho de 2020

Segunda onda de frio chega esta semana, derruba temperaturas e provoca geada

Frio deve ser mais intenso e previsão indica temporais a partir de quinta

Glaucea Vaccari
População já poderá tirar o casaco do armário novamente na quinta – Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

Nova mudança no tempo deve acontecer esta semana em Mato Grosso do Sul, com a chegada da segunda onda de frio do mês. Massa de ar polar de forte intensidade deve provocar chuvas e geadas em alguns municípios do Estado.

De acordo com meteorologistas do Climatempo, frente fria terá força para causar forte queda na temperatura, especialmente no fim de semana.  

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), massa de ar seco predomina sobre o Estado nesta quarta-feira (20), quando tempo claro, com poucas nuvens e baixa umidade relativa do ar.  

Frente fria se aproxima do sul e sudoeste de Mato Grosso do Sul. A formação deste sistema frontal e cavados a nível médio da atmosfera intensificarão a formação de áreas de instabilidade, aumentando a nebulosidade e provocando pancadas de chuva.  

Esta massa de ar polar se desloca sobre o Estado na sexta-feira, promovendo mais chuva, com acumulados significativos. Temperaturas já terão ligeiro declínio, com mínima de 12°C e máxima de 32°c.

Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec) alerta que, devido ao aumento das chuvas entre quinta e sábado, é necessária atenção a possíveis condições adversas, como chuva intensa, ventos fortes, raios e queda de granizo.  

Ainda por conta da chuva em grande volume, pode ocorrer pontos de alagamento, enxurradas e transtornos à população.;  

Queda das temperaturas será mais brusca no fim de semana. O sábado começa nublado com chuvas isoladas, com períodos de abertura de sol entre nuvens durante a tarde. Temperatura cai para 8°c. Em Campo Grande, termômetros oscilam entre 13°C e 19°C.

Na madrugada de domingo (23), há possibilidade de geadas, com temperaturas caindo ainda mais, especialmente no centro-sul do Estado. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *