25 de outubro de 2020

Bolsonaro diz que é contra exame da OAB: ‘caça-níquel’

Presidente citou projeto de Eduardo Cunha para acabar com obrigatoriedade da prova, que não avançou

correio do estado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, declarou na manhã desta sexta-feira (29) que é contrário ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na saída do Palácio da Alvorada, ele defendeu os bacharéis em Direito possam exercer a advocacia sem ingressar na entidade.

“Eu acho justo: fez faculdade, pode trabalhar. Não tem que fazer exame de ordem, não, que é um caça-níquel muitas vezes”, disse o presidente, segundo o portal UOL. Enquanto conversava com apoiadores, Bolsonaro lembrou projeto que retirava a obrigatoriedade do exame.

“Tinha projeto de interesse de vocês no passado, o Eduardo Cunha colocou em votação quando era presidente [da Câmara] e foi derrotado, com toda a força que ele tinha naquele momento. Então, você vê a dificuldade de atender seu pleito”, afirmou.

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro se posiciona contra o exame da OAB. Esse tema tem feito parte da retórica do presidente desde a campanha eleitoral de 2018. Ele chegou a afirmar que muitos bacharéis em Direito acabavam atuando como ‘boys de luxo’ em escritórios de advocacia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *