31 de outubro de 2020

Esquartejamento e fuzilamento podem estar ligados à morte de irmão de Pavão

Primeiro crime ocorreu na madrugada e o segundo à tarde

O esquartejamento de Américo Ramirez Chavez, 37 anos, na madrugada desta quarta-feira (22), e a execução de Pedro Alcides Ortiz, de 37 anos, a tiros de fuzil horas depois, no Centro, de Pedro Juan Caballero, podem estar ligados a morte de Ronny Chimenes Pavão, irmão de Jarvis Chimenez Pavão, no último dia 14. As informações são do site ABC Collor.

Américo teria sido sequestrado em sua própria casa, em Pedro Juan Caballero, na noite desta terça-feira (21), e torturado antes do esquartejamento.

Os autores do crime esquartejaram a vítima e colocaram as partes do corpo em sacolas de lixo pretas, que foram deixadas na calçada da Rua João Gualberto Cabral.

Policiais brasileiros não descartam que a vítima tenha participado do assassinato de Ronny Chimenes Pavão, irmão Jarvis Chimenes Pavão, considerado o chefe do tráfico de drogas na região da Tríplice Fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina.

2ª execução no dia

Pedro Alcides Ortiz, de 37 anos, que seria irmão de um policial, foi morto com 97 disparos de fuzil e pistola 9 mm, por volta das 16h, desta quarta-feira, por ocupantes de uma caminhonete Toyota Hillux. O crime ocorreu em frente a uma casa de câmbio, no cruzamento das ruas Las Residentas e Carlos Antonio Lopez, do bairro São Antonio, Centro, de Pedro Juan Caballero.

Agentes da Policia Nacional isolaram a área até a chegada dos agentes da Policia Técnica da Divisão de Homicídios e agentes da Divisão de Investigação de Delitos para o registro da ocorrência.

O corpo foi levado ao IML de Pedro Juan Caballero na fronteira com Ponta Porã, onde se encontra o corpo de Américo.

A região é palco frequente de crimes de pistolagem, boa parte deles atribuída à briga entre quadrilhas do tráfico de drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *