19 de janeiro de 2021

“Vocês são nosso exercito e multiplicadores”, afirma Jamilson ao núcleo da juventude em Campo Grande

Cerca de 63 % dos jovens querem renovação apontou pesquisa do Instituto Data Popular. A juventude brasileira está inconformada com o país em que vive.  São tantos escândalos de corrupção que circulam pela mídia e rodas de conversa que a população está cansada. O pré-candidato a deputado estadual Jamilson Name, promoveu nesta terça-feira (31) uma grande reunião de núcleo de base com a juventude, para debater esses fatores importantes para renovação.

“Vocês que  são jovens que estão aqui hoje, que querem um futuro melhor, a mudança começou agora e ela é cíclica sempre passa por crise. E nós precisamos cada vez mais de jovens na política, todos vocês que estão aqui não podem ter seus sonhos cerceados. Temos que ir a luta e mudar, nada é fácil ” pontuou.

Jamilson apresentou seu nome aos jovens como pré-candidato a deputado estadual, e fez duras criticas ao cenário político que temos vivido nos últimos em todo o país e em Mato Grosso do Sul. “Infelizmente ao invés de vermos coisas positivas do nosso estado nos noticiários só vemos coisa negativa, e a população anda cansada, desacreditada dessa política”, disse.

Mas o projeto do PDT é de renovação e mudança para Mato Grosso do Sul, “Precisamos trazer empresas sem ter sociedade oculta, para poder gerar emprego receita e renda para essa juventude que está aqui. Todo mundo quer trabalho, mas nós precisamos fomentar ter credibilidade e moral para que o empresário queira investir no nosso estado” afirmou Jamilson.

E para finalizar, o pré-candidato a Deputado Estadual, pediu o apoio de cada um dos presentes para fazer o enfrentamento dessa política suja que está denegrindo nosso Estado. “Quero pedir apoio de cada um de vocês nesse nosso projeto vitorioso, vocês serão nosso exército, não temos cargos e muito menos estamos na máquina pública, é diferente. Mas nós temos a voz da população, a voz do povo. E cada um de vocês nesta empreitada. Conto com vocês sejam nossos multiplicadores a virada é agora” finalizou Jamilson.

Jamilson é um pré-candidato a deputado estadual jovem, tem 37 anos, e traz ideias e ideologias que traçam o perfil da renovação. Tem projetos que valorizam o setor público e que agregam toda a sociedade, principalmente no tocante a educação, com proposta de implementar novas escolas em tempo integral e reformular a segurança pública.

O eleitorado brasileiro tem um terço formado por jovens entre 16 e 33 anos, ou seja, são mais de 45 milhões de pessoas em um universo de 144 milhões aptas a decidirem o futuro do país. “Nosso país patina na continuidade da velha política, temos que mudar esse contexto e trazer a renovação” explica Jamilson.

O fato é que a juventude deseja um Estado forte, com eficiência no setor privado e serviços públicos gratuitos e de qualidade. Trata-se de uma geração que se vale de métodos mais críticos para medir a qualidade do serviço público.

 

Estavam presentes o pré-candidato ao governo Juiz Odilon e o vice Herbert, o vereador Ademir Santana, os pré-candidatos a deputado federal Thiago Vargas e Odilon Jr e a cúpula da juventude pedetista de Mato Grosso do Sul. 

Jovens na história – Não é de hoje que os jovens participam do enfrentamento político, vemos na história a participação ativa deles em protestos. Em 2013, participando de passeatas contra o aumento das passagens de ônibus e a falta de serviços públicos de qualidade. Foram as maiores manifestações públicas da história do Brasil desde a campanha das Diretas Já e dos caras pintadas que levaram à renúncia do presidente Fernando Collor.

Jovens na eleição –Recentemente uma pesquisa do Instituto Data Popular traçou bem o perfil do jovem brasileiro e seu interesse pela política.

O levantamento traz recados importantes à classe política, pois os jovens, a par da crença (92%) na própria capacidade de mudar o mundo, botam fé (70%) no voto como instrumento de transformação da nação e ainda reconhecem (80%) o papel determinante da política no cotidiano brasileiro. Porém, fatia expressiva dos jovens do Brasil (quase 60%) acredita que o país estaria melhor se não houvesse partido político.

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *