17 de julho de 2024

Asfaltada, rodovia entre Copo Sujo e Cabeceira do Apa favorece agropecuária da fronteira

Com R$ 58,9 milhões do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul), os 35,56 quilômetros do trecho entre as localidades de Copo Sujo e Cabeceira do Apa receberam pavimento, facilitando a mobilidade das pessoas e contribuindo com o escoamento da produção agropecuária.

A obra está prestes a ser concluída. “Estamos nos serviços finais: pintura da sinalização horizontal em alguns pontos, instalação de defensas, grama e drenagem. O serviço pesado de pavimentação já acabou”, explica o engenheiro da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), Raimundo Ferreira da Silva, que fiscalizou a obra desde o início.

Para o secretário Helio Peluffo, da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística), a pavimentação da MS-270 “é uma das obras mais importantes dos últimos anos na região, que antes tinha o predomínio da pecuária, mas agora está crescendo com a agricultura”.

“Você passa pela rodovia e vê diversos silos instalados para a agricultura. É um cenário que não existia e que mostra o investimento da iniciativa privada na região. E com essa obra o governo vem acompanhando as necessidades dos pequenos, médios e grandes produtores, além da comunidade, que ganha em mobilidade”, destaca.

Segundo a Agesul, o prazo contratual para conclusão do empreendimento é abril de 2024.

Bruno Chaves, Comunicação Seilog
Foto: Agesul