26 de outubro de 2020

Capital e 11 municípios recebem cloroquina para tratar pacientes graves com Covid-19

Saúde alerta que medicamento não previne ou serve para casos leves

Adriel Mattos

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Mato Grosso do Sul vai enviar para 12 municípios caixas de comprimidos de cloroquina para tratar pacientes graves com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ao todo, cinco mil medicamentos serão distribuídos.

Os municípios que irão receber a cloroquina são Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Sidrolândia e Três Lagoas.

A iniciativa do Ministério da Saúde toma como base estudos com o medicamento, mas ressalta que ainda não há evidências científicas suficientes que comprovem a eficácia para casos de coronavírus. O protocolo prevê cinco dias de tratamento e é indicado apenas para pacientes hospitalizados.

A cloroquina e hidroxicloroquina estão sendo usadas como complemento no tratamento do paciente no Brasil, como assistência ventilatória e medicações para os sintomas como febre e mal-estar. Tanto a cloroquina e a hidroxicloroquina não são indicadas para prevenir a doença e nem tratar casos leves.

Pesquisadores do Estado também estão estudando a eficácia dos medicamentos. “É preciso total cautela, considerando que a eficácia do medicamento ainda não está comprovada cientificamente”, afirma o infectologista Julio Croda, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *