27 de janeiro de 2021

Ronda Policial – Bela Vista/MS

Acidente de trânsito com vítima

Bela Vista – MS. Na data 21/02/17, terça-feira, por volta das 11h30 a Polícia Militar atendeu o sinistro na Rua Barão de Ladário, esquina com Rua Horizonte Azul, bairro Água Doce. No local os policiais encontraram a vítima, homem de 25 anos de idade, estava consciente, com várias lesões na região do rosto e escoriações nos braços e mãos e não quis informar as circunstâncias do acidente. Também não disse se era condutor ou passageiro da motocicleta (que também não estava no local). Testemunha disse que foi retirada do local por outra pessoa. A vítima foi socorrida de ambulância até o hospital São Vicente de Paulo onde ficou sob cuidados médicos. A ocorrência foi encaminhada à DP para as providências.

 

Ferido à bala, homem deu entrada no hospital

Bela Vista – MS. Na data 22/02/17, quarta-feira, por volta das 01h45 a Polícia Militar atendeu solicitação do atendente do Hospital São Vicente de Paulo relatando que deu entrada naquela casa de saúde um homem vítima de disparos de arma de fogo. A vítima estava consciente e tinha perfurações na barriga. Fábio Muniz de Souza, 27 anos de idade disse que trabalha em Bella Vista Norte – Paraguai, com um traficante de apelido “porcão” e que naquela noite estavam numa chácara naquele país quando chegou ao local um grupo rival e utilizando armas de fogo de grosso calibre e inclusive granadas, efetuaram vários disparos contra os presentes e levaram o “patrão” dele do local. O homem ferido seria a transferido a Campo Grande para tratamento especializado. Em Bella Vista Norte a Polícia Nacional informou que por volta das 01h30 da madrugada do dia 22/02/17 recebeu a informação de seqüestro de uma pessoa e disparos de arma de fogo numa chácara na colônia Sargento Durê, quando vários elementos ocupando uma caminhonete GM S10 de cor branca e uma Toyota Fortuner de cor escura chegaram ao local e efetuaram os disparos que atingiram Fábio Muniz de Souza, 28 anos e que fizeram refém a pessoa de Sérgio Ramão Vargas Ramos, apelido de “porção” que foi levado do local pelos acusados. O corpo deste foi encontrado mais tarde, em óbito, atingido por vários disparos de arma de fogo, em outro local, sendo transladado para os trabalhos periciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *