24 de outubro de 2020

Agehab apresenta projeto Lote Urbanizado em Murtinho

Toninho Ruiz e Giva Sanabria

Na tarde de quarta-feira, 18, o plenário da Câmara Municipal de Murtinho recebeu centenas de pessoas para ouvir representantes da SEHAB E AGEHAB para ouvir informações referentes ao Projeto Lote Urbanizado, política pública de habitação do governo do Estado.

A secretária adjunta da SEHAB Ilidia Aparecida Miglioli Sokoloski, a chefe de divisão de cadastramento da AGEHAB Eliz Cristina Tietz da Conceição e o analista de programas habitacionais AGEHAB Willyan de Oliveira da Silva, apresentaram para os presentes o referido projeto de habitação Lote Urbanizado.

O programa “Lote Urbanizado” é uma parceria entre o Governo Estadual, Prefeitura Municipal e cidadão contemplado, a contra partida do município é a infra-instrutora básica água e luz, um engenheiro civil e mestre de obras para acompanhar o andamento da obra. O governo do estado doará o terreno, a planta da casa, alicerce da habitação e uma fileira de tijolos. O contemplado tem o prazo de 6 meses para o inicio da construção a casa e  para a cobertura ainda terá a oportunidade de financiar pelo governo do estado. Podendo pagar em até 36 meses após o termino da obra, o contemplado tem o prazo de dois anos para a conclusão da sua residência. As casas são de padrão único e após o termino a prefeitura vai disponibilizar a documentação necessária para regularização, o HABIT-SE.

Segundo os técnicos, O projeto Lote Urbanizado, pertencente ao governo do Estado em parceria com o Município e o Cidadão, tem por finalidade atender famílias com renda de até cinco salários mínimos que não tenham sido beneficiadas em nenhum Programa Habitacional Federal, Estadual e Municipal.

Como funciona

O município participa com o terreno e a assistência técnica, o governo do Estado constrói a base da casa até a primeira fileira de tijolos e o cidadão dá continuidade na construção de sua moradia.

Para participar primeiramente o pretendente tem que realizar o cadastramento no sistema de inscrição da AGEHAB e, após passar pelo processo de seleção, os mesmos serão chamados e deverão comprovar em documentos que possuem condições financeiras para adquirirem os tijolos e os cimentos até o respaldo.

O prazo para a conclusão da moradia é de 24 meses, ou seja, dois anos, e somente poderá ser habitada após a conclusão da construção.

A primeira dama e atual secretária municipal de Assistência Social, Cidadania e Trabalho, Nádia Simone Damian Maneck Deklevatti, que representou o prefeito municipal naquele evento, diz que este projeto habitacional irá beneficiar muitas famílias de Murtinho que ainda não possuem sua casa própria, as pessoas que ainda tenham dúvidas sobre o funcionamento do projeto e o cadastro deverão se deslocar até a prefeitura e procurar a gerente de habitação municipal Marilene Vasquez, “este projeto vem concretizar o sonho da casa própria que é o sonho de ter seu teto próprio e assim se fazer a inclusão de moradias”, diz a primeira dama.

A vereadora Sonia Maria Ferreira (PSDB), representou o Legislativo naquele evento, disse que o governo do Estado sempre trabalha e vem trabalhando intensamente em prol de Porto Murtinho e sua gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *