24 de outubro de 2020

Guardião do Pantanal comemora 78 anos de fundação em terras murtinhenses

Toninho Ruiz

 

“Segunda Companhia de Fronteira, Destemida valorosa sem igual. Defensora dessa terra brasileira Sentinela desse imenso Pantanal!”. Ao som do hino da Companhia a Sentinela do Pantanal com as letras acima, o comandante dessa gloriosa e prestigiosa unidade do Exercito Brasileiro, a 2ª Cia Fron, major de Infantaria pára-quedista Macedo realizou na noite de quarta-feira, 13, a cerimônia militar em comemoração ao 78º aniversário de fundação da unidade. A 2ª Cia Fron é responsável pela segurança da soberania nacional do baixo Pantanal localizado na região sudoeste de MS.

A solenidade foi realizada no pátio “Soldado Simeão Fernandes” com a presença da Policia Militar de Murtinho Sgt Gregorio Ferreira, dos vereadores Edicarlos Lourenço (PR) e Fabinho (PT), do comandante da Agência Fluvial de Porto Murtinho, capitão Brandão, e de várias outras autoridades civis e militares e familiares dos militares que ocuparam umas tendas instalada no local da solenidade.

A solenidade abriu com a Oração do Guerreiro do Pantanal de autoria de Cel Valdemir de Freitas Guimarães, é composta da introdução quando é executada a parte inicial da ópera “O Guarani”, de Carlos Gomes evocado pelo Ten Abreu, Guerreiro do Pantanal.

Em seguida a tropa cantou o hino da 2ª Companhia de Fronteira, letra e música do 1° Sgt Benedito Américo.

 

Histórico dessa gloriosa unidade do Exército Brasileiro

O primeiro vestígio da presença militar do exercito brasileiro se deu em 1950, quando 31 praças, sob o comando do tenente Francisco Bueno da Silva, ocuparam o local denominado de “Fecho dos Morros”, para ali construírem um novo destacamento militar, base para o povoamento da região. Em 1938 foi criada pelo Aviso nº 030, baixado pelo Ministro da Guerra General Eurico Gaspar Dutra, a 1ª Companhia do 2º Batalhão de Fronteira, com efetivo de 65 militares, todos oriundos da 2ª Companhia do 17ª Batalhão de Fronteira de Corumbá-MS, comandada pelo capitão Francisco Carlos Bueno Dechamps, dois anos mais tarde, em 1940, a organização militar teve a denominação mudada para a 2ª Companhia Independente de Fronteira.

Em 17 de julho de 1944, foi feita a nova denominação que perdura até hoje a 2ª Companhia de Fronteira. Foi essa mesma companhia que, com sua glória, e sua valorosa mão de obra ajudou a construir a Igreja Católica Matriz Coração de Jesus e o antigo Clube dos Caiçaras que são marcas históricas da presença dos militares pantaneiros neste rincão.

Ao se dirigir aos presentes, o major Macedo, em seu discurso de comemoração do aniversário de 78 anos enalteceu o trabalho desenvolvido pela companhia, com apoio dos superiores do Comando Militar do Oeste – CMO –  e do Batalhão de Fronteira de Corumbá.

O major não deixou de lembrar a importância da presença do Exército Brasileiro na região, que para ele tem papel fundamental na formação de cidadãos e de novos combatentes os “Guerreiros do Pantanal”, além da importância econômica que a tropa da unidade oferece ao comércio local.

Major Macedo, diz que “a presença da unidade do exército brasileiro nesses 78 anos mostra que aqui se constituiu uma família verde-oliva em torno da unidade, que vem de gerações em gerações formando pessoas para enfrentar o cotidiano, seja na obrigatoriedade do serviço militar quanto aos que seguem a carreira na caserna. Agradeço às autoridades constituídas deste município pelas inúmeras cooperações que desenvolvemos juntos em prol da ordem e principalmente prioritariamente da segurança da nossa soberania, muitas parcerias atamos em prol da sociedade que tem por objetivo estreitar o laço de fraternidade com a sociedade murtinhense que visa integrar a unidade com o povo que tem a nossa unidade como patrimônio de segurança”, diz emocionado o comandante.

Ao encerrar a solenidade, a tropa da Sentinela do Pantanal desfilou em continência ao seu comandante ao som do Dobrado Eterno Herói de autoria do General Nilton Lisboa Lemos.

Depois o major convidou os presentes a se dirigirem a Praça de Eventos onde aconteceu a recepção aos convidados para o jantar dançante e cantar o tradicional Parabéns para você com direito a bolo com o brasão da unidade militar.

murt20 murt21 murt22 murt23 murt24 murt25 murt26 murt27 murt28

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *