23 de outubro de 2020

Investimento de R$ 21 milhões em frigorífico deve gerar 500 empregos na fronteira com o Paraguai

Concessão do frigorífico municipal de Caracol deve contar com R$ 20 milhões em verbas particulares e R$ 1,8 milhão em recursos públicos

Humberto Marques 

Concessão do frigorífico municipal de Caracol deve contar com R$ 20 milhões em verbas particulares e R$ 1,8 milhão em recursos públicos.
Frigorífico de Caracol foi cedido à iniciativa privada. (Foto: Edemir Rodrigues/Subcom)

Aportes de R$ 20 milhões da iniciativa privada e de R$ 1,8 milhão em verbas públicas deve resultar na geração de 500 empregos em Caracol –a 386 km de Campo Grande–, cidade do Sudoeste de Mato Grosso do Sul na fronteira com o Paraguai. Os recursos serão aplicados na reforma do frigorífico municipal, que foi concedido à iniciativa privada.

Caso os números se confirmem, a unidade frigorífica será responsável por cerca de 8% da mão de obra do pequeno município de 6 mil habitantes. A captação de animais, por sua vez, deve se estender às vizinhas Bela Vista e Porto Murtinho.

Dos recursos, R$ 20 milhões devem partir do empresário que detém a concessão do frigorífico municipal, R$ 899 mil do Governo do Estado via Fadefe (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e ao Equilíbrio Fiscal) e R$ 900 mil de emendas parlamentares do ex-deputado federal Zeca do PT e do atual, Vander Loubet (PT).

A obra prevê reforma e ampliação da capacidade do frigorífico para abater até 400 cabeças de gado por dia. Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável, Produção e Agricultura Familiar) prevê que a unidade deve ser aberta até março de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *