30 de novembro de 2020

MS atinge 1,1 mil casos de coronavírus e já tem 50 pacientes internados

Secretaria de Saúde alerta para saídas desnecessárias de casa e uso de máscaras

Evelin Cáceres 

Mato Grosso do Sul bateu recorde no registro internações pelo novo coronavírus (Covid-19) em 24 horas. Até às 10 horas desta terça-feira (26), são 77 novas confirmações da doença, segundo o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende. Com as confirmações, o Estado ultrapassa os mil casos e vai a 1,1 mil doentes, com 50 internados.

“Número bastante expressivo de internações ao dia. De ontem para hoje foram nove a mais. É uma média muito grande. 50 pessoas internadas por Covid-19 no Estado é um dado que causa alerta e que precisa te manter mais vigilante, lavando as mãos, usando a máscara sempre que sair de casa e ficando sem sair sempre que não for imprescindível”, disse o secretário. Toda a Saúde alerta para o grande movimento em todas as cidades do Estado.

Segundo a secretária-adjunta de Saúde, Christinne Maymone, 1.100 infectados, 660 se trataram em isolamento domiciliar, 374 são considerados recuperados e 17 mortes em decorrência foram registradas até agora.

50 pessoas estão internadas, sendo 14 delas em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), sendo 11 públicos e 3 privados, o que preocupa a secretaria de Saúde.

Até esta terça são 8474 notificações, 146 amostras em análise, 665 casos a serem ainda confirmados ou não pelos municípios nos bancos de dados e 6563 casos descartados.

MS atinge 1,1 mil casos de coronavírus e já tem 50 pacientes internados

Mesmo que Mato Grosso do Sul seja o Estado brasileiro com menor incidência de casos, é preciso seguir atento, mantendo distância social, lavando as mãos constantemente e usando máscaras nas ruas. Sempre que possível, é preferível ficar em casa porque cerca de 60% dos portadores do Covid-19 não tem nenhum sintoma, mas podem contaminar outras pessoas, principalmente idosos, complicando a saúde dos mais vulneráveis, que podem chegar a óbito após serem contaminados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *