1 de dezembro de 2020

No mínimo o afastamento

João Carlos Velasquez

Um novo fato surgiu, isso mesmo, um novo fato deverá sim ser apurado, a questão da falsificação dos documentos da empresa, esse fato é grave e deve ser sim apurado, mas é outro fato. E quanto a empresa FANTASMA o que disse? NADA… NADICA DE NADA MESMO! Poupe a nós bela-vistense pela tamanha “cara de pau” desse Alcaide!

O prefeito de Bela Vista-MS, Douglas Rosa Gomes, no mínimo deveria ser afastado de suas funções, até que se apurasse sobre as irregularidades cometidas pela sua administração. É o mínimo do mínimo que a Câmara Municipal deveria fazer ou que por sua vez o MP fizesse essa recomendação e pedir o afastamento do mesmo.

Antes mesmo de ser inquerido e aberta a Comissão de investigação, o prefeito Douglas tem acionado sua assessoria para colocar um pano quente nos fatos que estão acontecendo em relação a licitação fraudulenta e direcionada, onde ele não sabe nada, não viu nada e nada fez.

Inicialmente é acionada a secretária de Assistência Social do município, Pamela Pires e juntamente com outros assessores, na tratativa clara de abafar o ”caso”. Em sequência, novamente a secretária juntamente com o Alcaide.

A professora Fátima Peralta falou para todos na Câmara, para os vereadores e a plateia que estavam ali presentes, que foi procurada pelo prefeito e demais assessores, sendo isso uma constante, para que desse tempo, para que nada fosse feito, antes mesmo das possíveis irregularidades serem apuradas, numa clara demonstração, de que a ação do prefeito e seus assessores foi a de COAGIR.

Estranhamos que na tentativa de se defender o Alcaide, através da Imprensa, continua a afirmar que nada sabe e que pedirá ao MP que o auxilie, como se a apuração fosse uma coisa distante de seu poder e, longe de seu alcance.

Numa demonstração de fraqueza administrativa, de que nada sabe, nada vê, nada fala e nada faz e afirma que sua administração “trabalha de forma correta e dentro das normas legais. Se houve falsificação de documentos e irregularidades na documentação das empresas, somos os principais interessados em apurar de quem é a responsabilidade”.

Mas nada foi explicado em relação ao principal fato, da empresa de que não existe sede, com endereço desconhecido, mas em nossa pequena interpretação queremos saber como a cotação de preços foi entregue nas empresas de Christopher Corbani, os envelopes, se é obrigação da prefeitura, bem como, também a entrega da cotação ao empresário Mayckon que estava trabalhando em uma fazenda, segundo sua mãe?

Cabe outras indagações, revendo as documentações que aqui temos. Será que ele estaria menosprezando a inteligência de quem trabalho no MP, com afirmações ao nosso ver, irônicas e de maneira satirizada? Isso mesmo SATIRIZADA! Pois todos que leram a matéria feita pela sua Assessoria de Imprensa, acreditam piamente que não passa de mera PIADA!

Ainda mais, antes de adentrarmos em outros questionamentos, gostaria de alertar, tanto o Ministério Público como os vereadores bela-vistenses, que o Alcaide ou acha que todos são DEMENTES, com o seu esclarecimento na imprensa, ou se faz, mas nem uma coisa nem outra ele se atentou ao fato de que o questionamento é da empresa FANTASMA, a qual sua administração contratou, quanto a isso o que tem a explicar a população bela-vistense?

Um novo fato surgiu, isso mesmo, um novo fato deverá sim ser apurado, a questão da falsificação dos documentos da empresa, esse fato é grave e deve ser sim apurado, mas é outro fato. E quanto a empresa FANTASMA o que disse? NADA… NADICA DE NADA MESMO! Poupe a nós bela-vistense pela tamanha “cara de pau” desse Alcaide!

Essa é a demonstração que o atual administrador ou não sabe nada mesmo das licitações e de que ocorre dentro da municipalidade, ou se faz de desentendido, como demonstra ao pedido de ajuda ao MP, dando assim a entender aos menos entendido que ele não sabe nada mesmo e dentro da repartição de licitação deve haver um monte de erros esdrúxulos e cabe ainda a Câmara pedir uma auditoria ao TCE-MS, na prefeitura para apurar todos os erros que ao menos entendidos deve ter aos montes.

Quanto ao questionamento, queremos saber, onde é essa empresa que no papel está em endereço e que não existe? Ah! E a Alvará de Localização fornecida pela própria administração, foi feita, mesmo não tendo a empresa sua sede e ainda mais grave VENCIDO! Isso mesmo senhor Alcaide ALVARA DE LOCALIZAÇÃO VENCIDO! Agora vocês podem dizer que foi esquecida de anexar a renovação, mas mesmo assim permanece o questionamento ONDE É A LOCALIZAÇÃO DESSA EMPRESA?

Ainda a população necessita saber sobre os procedimentos da licitação. Quem leva as cotações para o certame? O contador? Quem? Pois além da empresa com documentos falsificados, existe ainda o problema da empresa que não existe em endereço citado. Isso ainda pelo pouco tempo de vida da empresa nos leva a entender, que não passa de “CARTA MARCADA” essa licitação.

Agora é fácil falar e tentar desfazer das coisas que estão sendo feita erradas, isso não é de agora, são de tempos que acontece em sua administração e uma a uma das denúncias iremos fazer aqui, como jornalista e, não são denúncias vazias, sim fundamentadas em documentações as quais dispomos.

Voltando aos fatos do afastamento do prefeito Douglas Rosa Gomes, é no mínimo que a Câmara de Vereadores de Bela Vista, numa demonstração de dignidade deveria fazer, afasta-lo, para que não volte novamente a COAGIR as pessoas de BEM, pois se o que ele vem praticando não é COAÇÃO, não sei mais o que é!

Com a palavra os nobres Edis e o MP!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *