29 de outubro de 2020

Vereadores diminuem próprios salários de R$ 3,4 mil para R$ 980 em MS

Os seis vereadores de Guia Lopes da Laguna, distante 234 quilômetros de Campo Grande, aprovaram por unanimidade um projeto de lei para reduzir em 75% os salários dos vereadores, além de reduções diferentes para o prefeito, vice e secretários municipais. Como não podem legislar sobre o próprio mandato, a validade seria a partir de 2017.

Prefeito, Jácomo Dagostin (PMDB) prometeu que vai aprovar o projeto, mas ironizou a medida. “Eu acredito que se eles estivessem mesmo preocupados com a crise, dariam um jeito de diminuir os salários agora mesmo, já no mandato deles. Ou então abririam mão de parte do duodécimo”.

Segundo Jácomo, são repassados mensalmente R$ 96 mil à Câmara e parte deste dinheiro poderia ser usada para outra finalidade. Ele disse que vai procurar o Legislativo municipal para sugerir o corte do duodécimo.Jácomo foi cassado em julho pelos mesmos vereadores e está no cargo por liminar.

Com a proposta, o salário do futuro prefeito passará de R$ 16 mil para R$ 5 mil; do vice-prefeito de R$ 8 mil para R$ 980; dos secretários de R$ 6 mil para R$ 3 mil e dos vereadores de R$ 3,4 mil para R$ 980.

Todos os vereadores (Ademir Biu, Marlon Barbosa, Gilberto Ferreira de Souza,Sergio Soares Fragoso, Rodrigo Arruda e Cleonete Moreno) aprovaram o projeto, sob as justificativas de economia aos cofres públicos perante a crise e a diminuição da busca pela carreira política visando o enriquecimento.

Ademir Biu rebateu o prefeito e disse que o Legislativo não tem como mudar o próprio salário. “Ao contrário dele (prefeito), que poderia seguir o exemplo do governador Reinaldo Azambuja e cortar pela metade o que recebe. Ele tem esta autonomia, nós não”, defendeu. Para ele, o prefeito pode até vetar o projeto, mas os vereadores estão comprometidos em derrubá-lo e fazer a mudança. Sobre o repasse do duodécimo, Ademir destacou que a verba é definida pela Constituição.

Em Campo Grande, o vereador Dr. Johnys Hemori Denis Basso (DEM) protocolou nesta segunda-feira (22) de janeiro o projeto de lei que reduz o salário dos vereadores de Bela Vista. O projeto, de autoria do vereador, pretende fixar a remuneração dos políticos equivalente ao subsídios do Piso Nacional dos Professores, o que reduziria os atuais R$ 7.5000.00,00 para R$ 2.135 mensais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *