24 de novembro de 2020

‘Ciclone Bomba’ no sul provoca ‘tempestade elétrica’ com 729 raios em 4h em MS

Número é sete vezes superior ao normal para o Estado, segundo o Grupo de Eletricidade Atmosférica

Gabriel Maymone 

raios
Estado foi atingido por 950 raios em 24h. (Imagem: ilustrativa)

Além dos ventos de 70 km/h registrados na madrugada desta quarta-feira (1º), em Corumbá, o ‘Ciclone Bomba’ que ocorreu na região sul do país provocou, também, uma tempestade de raios em Mato Grosso do Sul.

Segundo dados do Elat (Grupo de Eletricidade Atmosférica), foram 950 raios registrados em Mato Grosso do Sul, sendo que 729 deles no período entre 16h e 20h desta terça-feira (30).

Apesar dos reflexos, a previsão do meteorologista Mamedis Luiz Melo, do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), é de que esta quarta-feira não tenha registros de ventos fortes na região.

Além do fenômeno, Mato Grosso do Sul passou a receber influência de uma forte frente fria, que derrubou as temperaturas em cidades da região centro-sul do Estado.

Proteção

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) fornece algumas orientações sobre os cuidados que devem ser tomados para acidentes serem evitados durante uma tempestade elétrica. Então veja as principais medidas indicadas pelos especialistas:

  • Durante as tempestades procure abrigo nos seguintes lugares: carros não conversíveis, ônibus ou outros veículos metálicos não conversíveis; em moradias ou prédios, de preferência que possuam proteção contra raios.
  • Se estiver dentro de casa, evite: usar telefone, a não ser que seja sem fio; ficar próximo de tomadas e canos, janelas e portas metálicas; tocar em qualquer equipamento elétrico ligado a rede elétrica. Se estiver na rua, evite: segurar objetos metálicos longos, tais como varas de pesca, tripés e tacos de golfe; empinar pipas.
  • E se possível, evite também certos locais que são extremamente perigosos durante uma tempestade, tais como: áreas abertas, campos de futebol, estacionamentos abertos; proximidade de cercas de arame, varais metálicos e árvores isoladas.

X

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *